Pesquisar no blog

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Resolva os problemas com Arquitetura



 
Ano passado fiz um trabalho bastante profícuo em parceria com a intercambista da PUC Equador Estefanía Jácome León. As imagens encontram-se acima.

Você poderão ler nas pranchas com mais detalhes do que se trata, mas, em suma, o trabalho é um projeto de ocupação do terreno adjacente ao prédio do curso de Arquitetura e Urbanismo da PUC. Mas uma das justificativas em usar container, é porque trata-se de um material resistente e que pode ser reaproveitado.

E recebi um email com o vídeo abaixo onde os arquitetos projetam moradias em containers para serem usados no Haiti.

Visto que a semelhança que há entre os dois projetos restringe-se ao uso de containers, podemos concluir que a arquitetura não possui limites. E basta que abandonemos os preconceitos para que consigamos soluções para uma infinidade de problemas, como demonstrado no vídeo.


Clemson SEED project Part 1 from fieldoffice on Vimeo.

2 comentários:

Alberto disse...

Preconceito? Já tem container até na casa cor!!! Já é trendy...

Gostei do seu proejto e do dele. E ambos parecem ter cosnciência de que trantam-se de habitações provisórias. Ainda não vi uma solução de containers que eu olhe e diga "isso pode ser uma solução definitva".

Simplesmente porque não é fácil. Ao contrario do que parece, casa é arquitetura, e não design. É ambiente, e não objeto.

As pessoas engajadas em desenvolver miniprotótipos de casas assim não conseguem enxergar isso. Ainda acham que alguém vai morar anos em um casulo. Não vão.

Como solução emergêncial, os proejtos são nota 10. me parecem uma boa solução a médio prazo, que é o tempo necessario, enfim, por exemplo para se dar uma solução a problemas como o Haiti.

Mas não são soluções definitivas, e repito, acho bom que não precisam ser.

Marco Antonio Borges Netto - Marcão disse...

Alberto,

Bem colocado e que bom que você gostou dos projetos.

Mas há preconceito sim. Talvez não seja um preconceito propriamente dito, mas ninguém pensa em usá-lo para nada. É raro.

Não falo em moradia, mas em tudo.

Se você conhece algum projeto aoncretizado em container no Brasil, você me fala.

Sei que algumas prefeituras utilizam containers para abrigar pessoas que tiveram suas casas devastadas por enchentes e desabameentos. Mas tá muito longe de dizer que aquilo é arquitetura. Não precisa ser tão provisório daquele jeito. É mais um improviso.

Você já deve saber, mas tentamos, no EI, algo assim para os baixios de viadutos. O projeto foi financiado pelo Ministério das Cidades mas na hora de executá-lo a prefeitura vetou.

E você tem razão: as soluções não precisam - e digo mais, não devem - ser definitivas.

Abraços.