Pesquisar no blog

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Habitação: nada de zilhões de novas moradias. Ainda bem.

Saiu no Estadão: "Prefeitura de São Paulo pretende investir R$ 400 milhões na desapropriação e reforma de 50 prédios abandonados no centro da capital. O projeto, ainda que considerado o mais arrojado da história da Companhia Metropolitana de Habitação (Cohab), chega com atraso de pelo menos 30 anos. No início da década de 70, com a abertura de novos eixos comerciais nas zonas sul e oeste da cidade e a consequente migração das empresas, urbanistas recomendavam medidas urgentes para frear a expansão da periferia e estimular o adensamento da região central da cidade. Nesses anos todos, porém, a administração pública apenas assistiu ao crescimento pulverizado da periferia tendo de levar infraestrutura cada vez mais cara a bairros cada vez mais distantes".

Um boa notícia, finalmente. Assim, aplica-se o Estatuto da Cidade (notadamente os artigos 5º ao 8º) e aproveita-se a capacidade já instalada.

Com isso, gera menos resíduos, cumpre a legislação e a cidade agradece.

3 comentários:

Alberto disse...

É, enfim essa prefeitura conseguiu gerar uma boa notícia...

gabriel disse...

pergunta sincera: você realmente acha que estes imóveis serão destinados a habitação de interesse SOCIAL (não me refiro a HMP, mas a HIS, até 6 salários mínimos)?

o problema é: ou se investe massivamente em áreas centrais (o que envolve inversão de prioridades, coisa que demotucanos não aceitam) ou a expansão periférica irregular continua. O jogo de kassab parece ser o de agradas as classes médias.

Marco Antonio Borges Netto - Marcão disse...

Alberto e Gabriel,

Desculpem-me o atraso. Estava mais ocupado que o normal. Ainda bem.

Bom, Albeto, atualmente ta dificil algum poder publico dar noticia boa. Mas, de vez enquando, eles superam.

E Gabriel, a esperanca e aultima que morre. E trabalho para que isso ocorra, mas o cumprimento da lei.

E inconsebivel ver imoveis degradados e abandonados a revelia de todos.

Abracos.