Pesquisar no blog

domingo, 12 de abril de 2009

Peter Zumthor foi o vencedor do Pritzker Prize


O suíço Peter Zumthor venceu, hoje, o Prêmio Pritzker de Arquitetura de 2009.

O suíço recebeu o maior prêmio da arquitetura mundial em reconhecimento aos seus trabalhos variados, que incluem capelas, museus, casas de repouso e um complexo de termas.

Zumthor trabalha a partir da percepção sensorial das coisas, do lugar. O lugar, aliás, é ponto de partida de seu processo de criação do projeto. Idéias e imagens começam a ser criadas depois da observação precisa e sensorial do lugar do projeto.

A arquitetura de Zumthor tem como objetivo a harmonia entre corpo e espaço. Nas palavras dele:

"A construção é a arte de formar um todo com sentido a partir de muitas partes. Os edifícios são testemunhos da capacidade humana de construir coisas concretas. O verdadeiro núcleo de qualquer tarefa arquitectónica encontra-se, no meu entender, no acto de construir. É aqui, onde os materiais concretos são reunidos e erigidos, que a arquitectura imaginada se torna parte do mundo real."

Desinteressado pela arquitetura recente, Zumthor mostra seu pensamento através do fazer e a partir das coisas concretas.

Com 65 anos, "contrasta com 'arquitetos-celebridade', que viajam o mundo realizando projetos chamativos em grandes metrópoles. Ele mantém uma pequena equipe no seu estúdio na cidadezinha suíça de Haldenstein, costuma recusar projetos encomendados e supervisiona seus trabalhos da concepção à conclusão" (Estadão.com.br).

Gostei da escolha.

Um comentário:

Ricardo Rossin disse...

Merecido...