Pesquisar no blog

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Carbono Zero


Está no portal G1: "Arquitetos da Universidade de Cambridge, na Grã-Bretanha, apresentaram nesta quarta-feira uma casa de carbono zero que pode vir a ser produzida em série no país em um futuro próximo.

(...)

Mais de um quarto (27%) das emissões de gases causadores do efeito estufa da Grã-Bretanha é gerado por residências, o que contribui de forma significativa para o aquecimento global.

Poucas casas são movidas unicamente por energia solar e muitos designs são muito caros, inviabilizando a produção em massa.
O governo britânico quer que todas casas novas sejam livres de emissões de gases causadores do efeito estufa em 2016.

(...)

A estrutura também fornece uma grande quantidade de massa térmica, permitindo a casa a reter calor, absorver flutuações de temperatura e reduzir a necessidade de sistemas de aquecimento ou resfriamento.

Qualquer aquecimento adicional é provido pela combinação de sistemas fotovoltaico e térmico de aquecimento, que capta energia solar.

Além disso, um aquecedor de 11kW de biomassa foi instalado na casa para fornecer energia quando o sol tiver aparecido por alguns dias.

O isolamento térmico é feito com papel de jornal reciclado.

'A construção mostra como o design contemporâneo pode promover materiais locais e integrar novas tecnologias para produzir um prédio altamente auto-sustentável', afirmou o arquiteto responsável pelo projeto, Richard Hawkes, que será o primeiro ocupante da casa."

Pode-se dizer que se essa casa for produzida em série deixará de ser arquitetura?

Sobre o assunto, leia também o post Casa de Papel.

2 comentários:

Alberto disse...

Marcão, essa não é mesmo a questão, para mim - até porque não entendo muito o questionamento se isso ou aquilo é arquitetura. Agrega o que?

Mas o que me pergunto é:

1. É de verdade? Entrega o que promete? O demônio está nos detalhes, e até que me provem que num dia frio INGLÊS esse aquecedorzinho de 11kW dá conta do recado SEM GASTAR MAIS QUE O NORMAL, pra mim fica sob suspeição. Mas principalmente:

2. Esse é o unico critério pra se falar em carbono zero? Ou mais amplamente, em sustentabilidade?

Bom, tô preparando um post sobre isso, mas conversaremos.

Marco Antonio Borges Netto - Marcão disse...

Alberto,

Bão?

Concordo com você. Minha questão ficou vaga.

Quando pergunto se é arquitetura, questiono isso que você claramente expoe. Mas de maneira ampla e genérica.

Além de tudo isso, ainda questiono como será a produção em série?

No mais, aguardarei o seu post.

Espero poder "conversar" mais vezes.